Bloquinho: rascunhos e poesias

IMG_20131210_164544

Os bloquinhos, eles me encantam! São retalhos, são relatos. Chegam a nossas mãos imaculados e o tempo, – a vida -, se encarrega de ir preenchendo suas páginas brancas. Ora recheado com lembranças e traços doces, outras tantas vezes com rabiscos e consternações.

A companhia do bloquinho me dá liberdade para rabiscar e me fez compreender mais facilmente que os rascunhos fazem parte da vida, que não estamos tentando jogar com cartas marcadas, que ganhamos e que perdemos, mas que, sobretudo, existe uma luta viva, um duelo interior, que teima em confiar num amanhecer deslumbrante.

A partir de agora vocês verão meu bloquinho com bastante frequência aqui.

Anúncios

Declaração silenciosa de amor

Declaração silenciosa de amor

301546_458701507534497_807927882_n

Todo dia ela levava o moleque à escola. A calça jeans meio manchada e a bolsa meio gasta. O garoto ao lado, uns seis anos de ingênua finura, os olhos escuros o gingado já faceiro.  Quando chegava ao lugar ela sempre se assentava primeiro e ele, não pensava duas vezes, saltava em suas pernas, o ritual diurno findava com um carinho no rosto pequeno do menino e um afago na cabeça raspada. Com a cria acomodada no colo a mulher me olhou, e eu, quieta, me senti no dever de sorrir. Sorrir por ter testemunhado aquela modesta declaração silenciosa de amor diário.

Hellen Leite

Três livros para ler em uma tarde

“Não tenho tempo para ler”, “Não gosto de carregar peso”, “Não tenho dinheiro para comprar livros”, se você costuma soltar desculpas desse tipo, seus problemas acabaram. Algumas boas histórias são curtinhas e dá para ler em uma tarde, não vão tomar muito seu precioso tempo. Outros livros são tão baratinhos, que podem ser comprados com as moedas do troco do pão.

Eu não sei como calcular a velocidade de leitura de cada um, isso é muito particular, mas eu leio 100 páginas em mais ou menos duas horas.  Abaixo a lista de três livros curtinhos para ler em uma tarde, na fila do banco ou enquanto espera um ônibus. Aproveite!

Sonho de uma noite de verão (William Shakespeare)

128 páginas

sonho-de-uma-noite-de-verao

Sonho de uma Noite de Verão é um clássico fantástico, ambientado na Grécia antiga, conta com seres míticos, élficos, duendes, fadas e feitiços. A história começa quando quatro jovens, Lisandro, Hérmia, Demétrio e Helena, fogem de casa e se encontram em um bosque. Eles estão apaixonados e só querem desfrutar uma noite de aventuras amorosas.

Em um primeiro momento Lisandro ama Hérmia, que ama Lisandro; mas Demétrio, que é amado por Helena, também ama Hérmia. Que confusão! Eles chegam à floresta em um péssimo momento, pois as fadas e os duendes estão em desarmonia e os jovens acabam sofrendo as conseqüências da guerra civil entre eles.

Ao observar o amor não correspondido de Helena por Demétrio, o rei dos Duendes manda um criado usar a essência do Amor-Perfeito nos olhos do rapaz, na esperança de fazer com que ele se apaixonasse pela moça. Mas a tumulto torna-se ainda maior quando o servo coloca a essência nos olhos da pessoa errada. A confusão é muito engraçada.

O livro é bom (Shakespeare gente!), a história é pilhérica, cheia de desencontros desperta no leitor a torcida para que todo mundo acabe bem e fique feliz. Recomendo muito.

O Pequeno Príncipe (Antoine De Saint-Exupery)

94 páginas

240px-O-pequeno-príncipe

No mês passado O Pequeno Príncipe completou 70 anos como o livro mais vendido e traduzido do mundo, atrás apenas da Bíblia. Desde 1943 foram vendidos 143 milhões de cópias da obra em todo o mundo. É muito livro minha gente!

Esse Pequeno Príncipe fofo demais! Acho que quem teve a oportunidade de ler, se apaixona pela história do principezinho, morador de um pequeno planeta e que tem apenas a companhia de sua rosa. Na história, o Pequeno Príncipe é encontrado por um aviador no meio do Deserto do Saara, depois que o avião que pilotava quebrou e ele precisou pousar. O menino encanta o piloto com as histórias do seu planeta (o asteróide B612), os vulcões e a rosa, que é tão amada.

O Pequeno Príncipe é aparentemente um livro infantil, mas suas páginas contém um forte teor poético e filosófico.

Antologia Poética (Fernando Pessoa)

64 páginas

Capa_fernando_pessoa.indd

Eu já tinha lido a Antologia Poética de Fernando Pessoa no Ensino Médio, e em uma visita no ano passado a livraria achei uma versão de bolso do livro, não pensei duas vezes, levei para casa. Ao reler, pude perceber melhor o estilo, o mau-humor o ceticismo e a genialidade de Pessoa.

Antologia Poética reúne ainda os principais heterônimos do poeta: Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caieiro. Para quem não sabe, existe diferença entre Pseudônimo e Heterônimo. Enquanto o primeiro é um nome falso, inventado para ser usado no lugar do nome verdadeiro. O Heterônimo vai além: é outro nome, outra personalidade, diferente, portanto, do criador, ou seja, o autor assume outra individualidade literária.

Antologia Poética é tanto a oportunidade de se aproximar do maior poeta de língua portuguesa do século XX, como de se enraizar em suas questões mais recorrentes.

obs: Os links para os livros estão em pdf e não são da minha responsabilidade, foram encontrados em sites de bibliotecas e universidades e disponibilizados gratuitamente.