Sobre o amor

O amor não tem nada a ver com alianças, expectativas, promessas ou contratos. Amor é quando você chega em casa e tem pão de queijo quentinho te esperando. 

Escutatória e a beleza do silêncio

“Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. A ausência de pensamentos. E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia”

(Rubem Alves)

Os melhores livros da minha infância

Quem lê desde pequeno, tem um – ou vários – livros que marcaram a infância. Desde sempre, livros são meus presentes favoritos. Quando minha mãe chegava em casa com gibis ou revistinhas de banca eu ficava louca. Claro que eu gostava de ganhar bonecas, brinquedos, coisas de papelaria (rs), mas quando ganhava livros eu sentia amor.

criança+lendo

Tudo o que é importante fica guardado. Abaixo a lista dos quatro melhores livros da minha infância

O Menino do dedo verde Maurice Druon (1957)

Depois dos gibis e dos primeiros livros de contos de fadas, esse foi o primeiro livro da minha vida. Minha mãe comprou em um sebo, já usado e com o nome da antiga dona grifado na primeira pagina. Eu tinha uns 7 anos e fiquei encantada com  o Tistu e sua docilidade.o-menino-do-dedo-verde

Ele era um menino diferente de todo mundo. Com uma vidinha inteiramente sua, o pequeno de olhos azuis e cabelos loiros deixava impressões digitais que suscitavam o reverdecimento e a alegria. As proezas de seu dedo verde eram originais e um segredo entre ele e o velho jardineiro, Bigode, para quem seu polegar era invisível e seu talento, oculto, um dom do céu. Até o final surpreendente e singelo.

Saga Harry Potter- JK Roowling (1997)

Harry-Potter-e-a-Pedra-Filosofal-livroSou eternamente grata a JK! Foi ela quem me ensinou a gostar de ler. Li o primeiro livro com 11 anos e o ultimo com quase 17. Gente, é uma vida!  Harry Potter foi uma parte importante da minha infância e adolescência, e acredito que é hoje um componente intrínseco da minha personalidade.  Minha mãe me deu o primeiro livro de presente e os outros eu peguei emprestado com os “amigos ricos” haha.

Para mim, a magia e seres fantásticos da história de Harry Potter são só um detalhe na obra JK. Foi através das aventuras do “menino que sobreviveu”, que ela promoveu hábitos de leitura infantil. Eu não sou um caso isolado, milhares de crianças começaram a se interessar por literatura depois de ler a obra de JK.

Minha única decepção: até hoje espero a minha carta de Hogwarts

A Droga da Obediência – Pedro Bandeira (1999)A Droga da Obediência

Pedro Bandeira também é um dos heróis da minha infância/adolescência. Li quase todos os livros dele. Um dos meus preferidos é A Droga da Obediência, o primeiro volume da série Os Karas, que li beirando os 12 anos.

Na história, vários dos melhores alunos de escolas da classe alta paulistana desaparecem sem deixar pistas. É aí que entra em ação “Os karas”, uma turma de adolescentes do colégio Elite, formada por Miguel, Calú, Crânio, Magri e Chumbinho.

Eles decidem investigar por conta própria os desaparecimentos, já que a polícia não tem nenhuma pista. Depois de muita investigação, eles descobrem quem está por trás dos desaparecimentos é um doutor paranoico chamado Q.I.

Os outros livros da serie, igualmente bons, são: Pântano de Sangue, Anjo da Morte, A Droga do Amor e Droga de Americana.

As Fábulas – La Fontaine (1668)

Eu tinha um livrinho com umas 20 fábulas. E o li umas 80 vezes. A Galinha dos Ovos de Ouro, A raposa e as uvas, O homem, O menino e a mula, A Lebre a tartaruga.. Eu não me cansava dessas histórias.

Nas suas fábulas, La Fontaine contava historietas de animais com característica bem humanas, com virtudes e 9788534906593defeitos. Assim ele fazia uma crítica usando recursos como a sutileza, a ironia e astúcia e ainda propunha reflexões.

“Fábulas”, foi escrita em três partes, no período de 1668 a 1694. Seguiu o estilo do autor grego Esopo, no qual se inspirava na vaidade, estupidez e agressividade humanas, disfarçando estas mesmas características para os animais. La Fontaine baseou-se e adaptou diversas fábulas do Esopo, fazendo-as assim serem conhecidas no mundo ocidental.

Na primeira edição do livro Fabulas, La Fontaine escreve na introdução. : “Sirvo-me de animais para instruir os homens. Procuro tornar o vício ridículo por não poder atacá-lo com braço de Hércules. Algumas vezes oponho, através de uma dupla imagem, o vício à virtude, a tolice ao bom senso. Uma moral nua provoca o tédio. O conto faz passar o preceito com ele; nessa espécie de fingimento, é preciso instruir e agradar, pois contar por contar me parece de pouca monta.” 

 

 E viva a literatura infantil!

🙂

Skoob: Minha estante virtual

Respondendo a tag que está circulando na página do Skoob e que foi criada pela Samantha Rabelo.

Pra quem não conhece, o Skoob – books em ingês – é uma rede social colaborativa brasileira que conecta leitores.  Lá você pode criar uma estante virtual, marcar as obras que você leu, participar de fóruns de discusão e até trocar livros.

Vamos às perguntas ^^


1-Quantos livros lidos você tem na sua aba LIDO no skoob?

170

2-Qual livro você está lendo?

Um Dia (David Nicholls)

3-Quantos livros tem na sua aba VAI LER?

37, mas é só uma amostra do que eu pretendo ler.

4-Você está relendo algum livro? Qual é?

Sim! Harry Potter e o Cálice de Fogo

5-Quantos livros você já abandonou? Quais são eles?

Não gosto de abandonar livros, mas deixei de ler “Eclipse” ·

6-Quantas resenhas você tem cadastradas no skoob?

Por enquanto só três, mas pretendo cadastrar mais em breve.

7-Quantos livros avaliados você tem na sua lista?

142

8-Na aba FAVORITOS, quantos livros você tem registrados? Cite alguns.

16 favoritos, entre eles Bonequinha de Luxo, Os miseráveis, A cidade do Sol e as sagas Jogos Vorazes e Harry Potter ^^

9-Quantos livros você tem na aba TENHO?

77, mas queria ter uma biblioteca inteirinha!

10-Quantos livros você tem nos DESEJADOS?

37, mas são muito mais que isso.

11-Quantos livros emprestados no momento? Quais?

5 emprestados. Laços de Fogo, O menino do pijama listrado, Menina de vinte, Harry Poter 7 e Noites de Tormenta

12-Você quer trocar algum livro? Quais são?

Sim. Entre eles Percy Jackson e o ladrão de raios, Feios e Anna e o beijo francês. A lista completa aqui.

13-Na aba META, quantos livros você tem marcados? Cumpriu essa meta?

26, li só 19 até agora :/

14-Qual é o número no teu paginômetro?

42.954

15-Qual o link do teu perfil do Skoob?

http://www.skoob.com.br/usuario/331444 ^^

Companhia de leitura

 

Essa coisa fofa responde pela ‘graça’ de Chanel. É educada e um ser cheio de cultura. Leu ACEDE inteirinho comigo.

🙂

Insaciável (Meg Cabot)

Na orelha do livro se lê “Você não aguenta mais ouvir falar em vampiros?”.

Insaciável é uma crítica bem humorada aos sucessos vampirescos dos últimos anos. O livro conta a história de Meena Harper, uma escritora que odeia vampiros e que se vê obrigada a escrever sobre eles.

Pelo que conheço de Meg Cabot, o livro promete bons risos.

Sinopse

Meena Harper é roteirista de uma novela famosa, ‘Insaciável’, e como os vampiros estão na moda, os diretores do canal decidem que esse será o próximo tema a ser abordado na trama. Logo, Meena se vê obrigada a escrever sobre vampiros, apesar de não acreditar na sua existência. Não que ela seja totalmente alheia ao sobrenatural, pois, Meena tem um dom e sabe quando as pessoas vão morrer. Mas nem assim, ela chegou a pensar que um dia iria se envolver com um misterioso detetive e caçador de vampiros ou com um vampiro de péssima reputação e também muito sedutor.

 Autora: Meg Cabot

Editora: Record

500 páginas

Para quem ficou curioso a Editora Galera Record disponibilizou o primeiro capítulo do livro.